sábado, 4 de dezembro de 2010

Aconteceu comigo # 6 Uma cagada fatal!

Estava um belo dia, combinei com os amigos de ir no BAR DO ESPETINHO pra tomar umas enquanto passava o jogo do flamengo (Sequei muito ! hehe.. ) Peguei o Busão pra ir, Chegando lá.. meus amigos já estavam e a garrafa tava vazia...
- Ô! Garçom, traz uma Skol ai.!!

Bebemos umas 12 .. E os meus esforços secando foram em vão, a porra do flamengo de merda ganhou, mas sobreviverei, na hora de ir embora, pensei minha casa que fica longe pra desgraça, 

– Poxa! Será que vou ter que pegar ônibus ?

Eu estava travado, bêbado, meio lesado, e mesmo assim tava preocupado.. “ Como vou embora?”  

- O que foi cara? Ta pensando como vai voltar pra casa é ? (Disse meu amigo)
- É, tenho que pegar o busão...
 Pra minha sorte ele veio me deixar em casa. Ufa!


Cheguei lá vivo, e no outro dia eu tava com uma RESSACA DO CAPETA e uma vontade SOBREHUMANA de CAGAR, Uma DESINTERIA DO CÃO!

                Confiando no poder de “Segurar” da minha bunda, fui pra faculdade fazer prova... e a DESINTERIA ATACOU novamente. No banheiro da facul não tem papel, e o que fiz? Foi a prova que mais me serviu! (hehe!)

“- Minha prova foi uma merda!”

                Pego 3 busões pra chegar em casa e já no primeiro a DESINTERIA atacou, “Meu Deus será que vou me cagar todo?” Deus, sabe reconhecer o esforço... o segundo ônibus não demorou chegar! (Graças a Deus!) Mas a vontade de cagar veio novamente... e equipado com um ônibus lotado e os Cheiros bem irritantes!


Já no ultimo ônibus, ainda falta 30min (30 eternos minutos) pra chegar em casa. E vinha aquele embrulho no estomago. “Não acredito bostinha, agora não! Só mais um pouco. Please!” Minha bunda, ou DEUS me ouviu e consegui chegar sem SOLTAR O REFÉM.

.
Ainda faltava caminhar uma porrada de chão ( O.o), Andando e respirando lentamente em meio tanto mato, tudo tinha que ser friamente calculado pro tiro não sair pela culatra. (RISOS!) Todo aquele mato a minha volta me lembrou um coisa. Mas não dava, tinha muita gente por perto. (Não queria matá-los)


                                                     (Moitas, com a mesma finalidade da prova!)

Minha bunda lutava bravamente com a merda, agoniado com pressa, uma velha(Tinha que ser uma velha!) me para e pergunta:

- Você está  bem ?
- Sim, mas com vontade de matar você um pouco de pressa!
- Você esta meio pálido ...
- Sou branco assim mesmo, mas obrigado!
- Ah ! E como ta a sua mãe? (Sacanagem dá veia!)

Pensei: “-Caralha, veia do cão, CAGAR é mais importante que você!” Mas com minha educação fina, inventei uma desculpa e sai feito um louco.

"Olhe entre as pernas..."

Cheguei em casa, nossa que alívio... (Doce engano!) Confundi um peido com a merda, me BORREI bem ali olhando pro vaso. “TUDO EM VÃO!” o jeito foi banhar. =\

 Moral da história: Tome sempre um Dietrim após o jogo do flamengo.
Provas servem pra algo a mais!

Autor: Thawen Barros  

5 comentários:

  1. Muitoo bom !
    Sorriiiiii , Racheeeêi ..

    Principalmente com a ultimaa foto .

    ResponderExcluir
  2. shaushuas
    moço, ficou bom!
    continue assim garoto.. =D

    ResponderExcluir
  3. Fico com bom cara.. ri pra disgranha KKKKKKK'

    ResponderExcluir
  4. HEheheh..
    vai tentar secar o flamengo..
    eles te jogam praga kkk

    ResponderExcluir