terça-feira, 30 de novembro de 2010

Aconteceu comigo #3 Um dia assustador.

Hoje é segunda feira, feriadão de Novembro. Estou aqui, num lugar que eu nem imagino, levei um grande susto quando acordei. Estou pelado (Como sempre durmo). Sem nada pra fazer, resolvi escrever um pouco sobre esse episódio estranho, no qual jamais havia vivenciado antes, pois sou rapaz direito e inocente (É o que dizem, mas sou mesmo). O mais estranho de tudo é que estou com uma baita dor de cabeça e na região.... é... na região... nos arredores da minha porção terminal do digestivo. Mas o pior disso é que não lembro de nada. “O que diabo eu fiz, ou fizeram comigo? Como cheguei aqui?” – comecei a pensar apavorado. Interrompendo minhas indagações próprias, noto que do banheiro vem um barulho de chuveiro ligado. “Terei eu dividido a cama com alguém?” – indago-me novamente. A dúvida e as dores me consomem e, sem resistir, decido ir sorrateiramente dar uma espiada.
 
 
Gente, foi horrível! Uma coisa pior que ouvir Restart! Só pude ver no Box o contorno da coisa, (Sei que era mulher, porque vi as sombras dos seios caídos) bem gorda, jóquei de elefante. “Meu Deus, o que eu fiz? Não sou disso! Nunca pensei que minha primeira vez seria assim, e tão prematuramente. Oh, Deus!”. Escuto o som do chuveiro parar. Ouço passos da criatura saindo do banheiro. Para o meu total e absoluto espanto, vejo que me enganei: a criatura não é uma mulher! É o Bola, um amigo meu, que sai do banheiro todo molhado, aparentemente de ressaca. Meu sangue quase coalha enquanto escrevo esta estória, e procuro uma arma para atirar na minha cabeça, e me pergunto mais uma vez: “O que diaboooo foi que eu fiiiiizzzzzzz? Será que isso explica a dor na região da minha bunda? AAAAHHhhhhh, Por quêE^^EÊÊ^^E~EÊ^^E?”. 
 
O Bola quebra o suspense perguntando:  - “Pô, Darclilson, cadê as duas meninas que estavam comigo ontem a noite? E cadê nossas carteiras?”. “Eu não sei!” – respondo um pouco mais aliviado. "Espera aí, meninas? Carteiras? Do que é que tu ta falando?”. Então, o Bola responde:  - “É, cara! Depois que eu trouxe as meninas pra cá, uma se ofereceu pra ti, mas tu disse que não, começou a falar de princípios e tal.. então ela se irritou e começou a te bater. Tu não ta todo dolorido não? Ela te deu cada lapada na bunda e na cabeça, por mais engraçado que pereça. Aí tu pegou no sono, e eu fiquei com as duas. Acho que foi na hora da taca que ela roubou tua carteira. Só quero saber onde tá a minha agora.”
(Ufa, meu Deus do céu! Que alívio! E eu pensando que tinha “escorregado no tomate” na noite passada. Obrigado, Senhor!). Vendo meu sorriso bobo, o Bola deve  pensar que ainda estou meio débil por causa da pancada na cabeça, mas eu nem ligo. Estou sem carteira, mas estou feliz! Estou sem dinheiro, mas estou feliz! Estou sem CPF, mas estou feliz! Estou sem identidade, mas estou feliz! Estou sem nada para provar que sou gente, mas estou muito FELIZ!  
Autor: Darclilson Almeida

3 comentários:

  1. Ele te leva uma mulher , e vc vai falar de princípioss .. !

    ahh vá ! ahushuas

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho umas do Darclilson que são constrangedoras...

    ResponderExcluir