quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

No Cotidiano #10 Diferenças dos sexos

      Em nosso cotidiano, sabemos que sempre existem versões diferentes entre ambos os sexos. Entre o sexo feminino, as mulheres, com toda sua veracidade, franqueza, lealdade entre suas amigas, e principalmente, a sinceridade, como a maior qualidade entre o sexo feminino. Daí então me lembrei, de um dialogo que presenciei entre duas garotas, que tinham por volta dos 17 anos.

Conversa entre as duas jovens.
     
      Fernanda ao ver sua amiga (que se conheciam desde a infância) saindo de um Salão de Beleza, diz:

- Aninha amor, mais que lindo o seu cabelo! O que você fez?
- Amiga! Quanto tempo, você sumiu! Tava com muitas saudades Nanda... Pois é, cortei o cabelo amor, naquele melhor salão de todo o bairro! (Salão do Ney Jairo)
- Maravilhoso Aninha, ficou perfeito. E essas mechas, que chique! Vou mandar fazer igualzinho. Foram Luzes?
- Não menina, é a mais nova técnica de clareamento artificial, que o Ney trouxe para o seu Salão! (quinze minutos depois...)
- Então tá bom querida. Vai pra sua casa mostrar a novidade para seu namorado que ele vai adorar! Vai até querer te levar para um motel, para terem uma super noite. E vai agradecer pela namorada linda que tem...
- Ai Nanda, te adoro! Beijinhos! (...)

      Fernanda sai pensando: Como essa perua ficou ridícula! Será que ela não se enxerga? Não sei como aquele gato do namorado dela continua com ela. Se der mole eu o agarro.
      Aninha indo ao rumo de casa, começa a pensar: Essa galinha deve estar morrendo de inveja do meu visual. Ainda quer fazer igual, vê se pode! Com aquele cabelo que parece um Bombril. Nem com implante!

                                            Aninha Amor, quanto tempo!

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

      Na versão do sexo masculino, ocorreu com dois desconhecidos. (que hoje em dia, são os melhores amigos).

Conversa entre dois jovens.

Luis ao ver um rapaz saindo de uma barbearia, diz para o jovem, que se chama Valdecir:

- E ai Fdp? Tava cortando o cabelo num é, gay?
- Não esquelético, tirei pra lavar!
- Que merda de corte hein? Tu ta parecendo um viado. O barbeiro entendeu “pra BICHA” ao invés de “CAPRICHA” foi? haha
- É... Mas tua mãe gostou!
- Falou então!... Ah, manda um beijo pra aquela gostosa da tua irmã, viu?
- Tá, manda outro pra sua, abraços!

Luis saiu pensando: Que camarada gente fina! Gostei dele.

Valdecir saiu pensando: Esse cara é gente boa pra caramba...

                                           Tu ta parecendo um viado, gay!


Moral da História: Homens são amigos até que chegue a morte. Mulheres são amigas até quando uma está à vista da outra.

Autor: Wesley Christian Meneghini




8 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkk, pois é!
    é desse jeitinho, e eu tive o prazer de presenciar esse fato! =)

    ResponderExcluir
  3. Nos mulheres nem somos assim :i vcs homens é que são mal educados u.U

    ResponderExcluir
  4. Aah, vai. A gente nem é essas coisas. . . Tudo bem, é bem relativo ! Mas, em compensação, somos bem mais educadas. (;

    ResponderExcluir
  5. shuashaushasuash'
    foi la na frente do Salão do Ney!
    olha ai Heline, a Private little... tá do meu lado!( eu sou super educado)
    =D

    ResponderExcluir